02 set

Feliz Ano Novo Para Mim!

“Éramos Seis”. Não, mentira, nunca fomos seis. “Éramos Seis” foi mais uma novela brega do SBT, mas aqui nós sempre fomos dois. Dois que compartilhávamos uma grande paixão em viajar, dois que abriram mão de muitas coisas para que esses sonhos (afinal viagens são sonhos!) acontecessem com certa frequencia, dois que colocaram esse grande desejo na balança e perceberam que o arrebatamento era forte o suficiente para os manter viajando durante um ano inteiro, dois que voltaram para casa (casa? mas o que é casa mesmo?) determinados a dividir a tarimba e traquejo adquiridos nesses 365 pores do sol com os coleguinhas nesse blog aqui. Mas, porém, contudo, entretanto… 

Alguém apagou a luz (a luz do ambiente, meu amor, porque a minha ninguém apaga não!) e de repente eu me vi na escuridão. E todos aqueles passos fortes e decididos deram espaço a uma marcha acanhada e constrangida. Eu, que até então caminhava carregando uma câmera fotográfica e o mapa do metrô da cidade que desbravava, me vi agarrada num corrimão enferrujado, tateando parede, morrendo de medo do precipício. Foi difícil? Parafraseando meu sobrinho de nove anos: “posso falar um palavrão”? Puta merda, foi. Passei finais de semana comendo sorvete (Chocolate Fudge Brownie forever!), fiz maratonas “Bridget Jones”, fiquei rouca cantando Unbreak My Heart… E quando eu estava começando a considerar agachar num canto qualquer e esperar sabe-se lá quando a luz do ambiente simplesmente voltar por conta própria, fui arrebatada pela maior e mais forte corrente de amor do mundo! Sério, quem tem uma família e amigos como os meus tem TUDO! Juro, tem TUDO! T-U-D-O! Tudo mesmo!

Feliz-Ano-Novo-Para-Mim-Thelma-Caminhando-Chapada-Veadeiros
(registro carinhosamente feito na Reserva do Abade em Pirenópolis pela minha brother Carolina “Carolz” Passos!) 

Confesso que pensei em dar cabo (vulgo matar e enterrar) no blog, afinal longe de mim querer ser a Fátima Bernardes que será obrigada a seguir dando “boa noite” ao passado quase diariamente. Mas aí eu pensei, meditei, refleti, ponderei e concluí que ainda faltava contar muita coisa para vocês. Como o dia em que eu arrumei briga com um indiano em Varanasi e logo depois tive que sair correndo de uma vaca em fúria que literalmente veio doida atrás de mim. Ou sobre as mangas (fruta preferida na vida!) mais doces do universo, que foram compradas por menos de um dólar numa barraca bem vagabunda em Bangkok e saboreadas sentada numa calçada mais vagabunda ainda. Ah, e os caldos homéricos que um jacaré inflável chamado Cleiton me deu dias atrás numa cachoeira na Chapada dos Veadeiros então? Já contei para vocês? Viagens para mim são realmente sonhos. E sobre sonhos, nós somos capazes de falar, falar, falar, falar, falar como se não houvesse amanhã, não? Pois é, pois é… E é por isso que o De Casa Para O Mundo segue aqui como yo: firme e forte!
 
Meu aniversário foi ontem e esse post, meio como um renascimento, era para ter sido compartilhado enquanto eu recebia um parabéns ou outro. Mas confesso que FELIZMENTE a tal corrente de amor da família e amigos ocupou todo o meu dia de aniversário. Talvez tenha sido bom, talvez não tenha sido uma simples coincidência. Afinal, considerando que eu nasci às 16h do dia 1º de setembro, nesse exato momento eu ainda estou vivendo o primeiro dia de mais um ano do resto da minha vida! Porque eu até posso AINDA não saber para onde estou indo, mas meus passos fortes e decididos estão de volta! Então é isso: feliz ano novo para mim e muita saúde para todos nós! E eu só te falo uma coisa: me aguarde, “mundão véio sem portera”!

Não seja egoísta... Compartilhe! :)

20 comentários em “Feliz Ano Novo Para Mim!

  1. Oi! Não tenho ideia do “como”, mas o fato é que o De Casa Para o Mundo apareceu na timeline do Espiando Pelo Mundo e o nome chamou a minha atenção.

    Sem muitas expectativas, cliquei e caí aqui, nesse texto. Li todinho, caminhei por ele até o final e posso dizer que ele foi minha porta de entrada para o De Casa… Vou ficar por aqui, acompanhando.

    Muito prazer! Me chamo Ana.

  2. Parabéns Telma, pelo aniversário e pelo texto belíssimo ! Eu , como você , amo viajar e passar por novas experiências pelo caminho! Encontrei em Jericoacoara uma frase em uma camiseta que amei: “viajar e trocar a roupa da alma”! Um grande beijo!

  3. Que lindo meu Deus! !! É por essas e outras que me orgulho de ser sua amiga!! Parabéns Thel te amo gata! !!

  4. Seu post me fez chorar!!!!!! Lindo lindo lindo! E que venham mts sonhos (afinal, viagens são sonhos!) e que venham mtas histórias e mts sorrisos largos!!! Que feliz que o De Casa Para o Mundo vai continuar pelo mundo!!!!!!
    Quero acompanhar tudo de perto!!! Mil beijos

  5. Viva a nova Thelma e a nova fase do Blog!!
    Você merece muito sucesso.. Admiro muito sua coragem e força!!
    Conte comigo amiga!! Quero estar do seu lado nessa caminhada!!

    1. Alêzinhaaaaa! Vamos que vamos, gata! Porque a gente não precisar ter vergonha de saber contar além do número NOVE, certo? Hehehehehehehehehehe! #tarikforever!
      Beijo, beijo!

  6. São nesses momentos da vida que nos surpreendemos com a força que temos e do que somos capazes De fazer e até onde conseguimos chegar sozinhas. a trilha pode até não estar pavimentada, nem demarcada, mas a nossa intuição sabe qual caminho trilhar e sabe onde quer chegar. Como você disse, quem tem amigos e família tem tudo; então solitária você nunca estará.

  7. Maravilhoso texto, amei, é isso aí, na vida caímos, choramos, levantamos, “sacudimos” a poeira e bola pra frente… Vida que segue 😘

    1. Jojôôôôô Furacão! Que a felicidade seja rotina para todas nós, afinal a gente mais do que merece! Super, super, super, super, super obrigada pela força de sempre!
      Beijo, beijo!
      Teté

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *